777 slots - Início de produção da BYD no Brasil representa nova era no mercado de carros elétricos

Com a chegada avassaladora da fábrica BYD no Brasil espera-se anos promissores para a indústria nacional.

O compacto BYD Seagull será o próximo lançamento da marca no Brasil
O compacto BYD Seagull será o próximo lançamento da marca no Brasil (Imagem: Divulgação/BYD)

Fábrica BYD chega ao Brasil com tudo e promete revolucionar a eletromobilidade nacional

O foco nos carros 100% elétricos que a empresa traz é ideal para baratear as opções, rumo à eletrificação da nossa frota. Além disso, representa o posicionamento do país como principal player da eletromobilidade no mundo.

Na última terça, 04/07, a BYD oficializou a compra de uma fábrica Ford no estado da Bahia. Este é mais um movimento da gigante chinesa da eletrificação para entrar de vez no mercado nacional, depois de anunciar R$ 3 bilhões em investimentos aqui.

VEJA TAMBÉM

O primeiro passo foi a disponibilização do seu principal hatch médio, o Dolphin, no mercado nacional. Com uma etiqueta de R$ 150.000,00 ele já mostra o potencial da empresa em disponibilizar veículos 100% elétricos a preços bem mais acessíveis que os concorrentes.

Além disso, ela também trará o compacto Seagull para cá. As vendas estão previstas para iniciar entre o final de 2023 e início de 2024 com preços entre R$ 100 mil e R$ 110 mil.

A BYD rapidamente se tornou a maior montadora de carros 100% elétricos do mundo, superando a estadunidense Tesla.

Com veículos mais acessíveis e disposição para investir em mercados emergentes, com o Brasil, ela pavimenta seu caminho para ser a maior referência do setor e conquistar um mercado verdadeiramente global.  

Objetivo para os próximos anos será baratear os veículos elétricos

A instalação da fábrica da BYD no Brasil é acompanhada de outros esforços para tornar mais acessível estes modelos. Isto porque, hoje, o maior empecilho para a popularização dessa tecnologia é justamente o seu preço.

Entre eles está também a instalação de uma fábrica da Eletra, fabricante de ônibus 100% elétricos, em São Bernardo dos Campos – SP.

No entanto, ainda há o desafio de disponibilidade de eletropostos, carregadores públicos e domésticos. Apesar disso, com o aumento constante das vendas de carros elétricos, é questão de tempo para que todo o território passe por essa adaptação.

Afinal, ano após ano, os elétricos ganham números mais robustos. É o que nos mostra a Associação Brasileira do Veículo Elétrico – ABVE, que relata um aumento de 59% nas vendas em relação à 2022 até então.

Assim, neste primeiro semestre de 2023 foram 26.014 emplacamentos de veículos elétricos no Brasil. Este é mais um aumento seguido do setor, evidenciando seu crescimento constante e potencial enorme ainda a ser explorado.

O potencial do Brasil como referência de eletrificação na América do Sul e no mundo

Todos estes esforços e números são recebidos com animação e expectativa por todos os envolvidos e interessados na eletromobilidade.

Um dos principais objetivos, não apenas das montadoras, mas também do estado brasileiro, é tornar o país uma referência no Mercosul e BRICS em exportação de veículos elétricos.

Isto porque nossa matriz energética está entre as mais limpas do mundo. Além disso, ano após ano ela se torna ainda mais forte, atraindo a atenção de investimentos internos e estrangeiros em eletromobilidade e eletrificação no geral.

Brasil dá exemplo em geração de energia limpa
Brasil dá exemplo em geração de energia limpa (Imagem: Freepik)

Além disso, isto movimenta o setor de pesquisa e desenvolvimento, acadêmico e sociais em prol da evolução da nossa indústria, gerando mais empregos e renda.

Assim, se posicionar como figura central na fabricação de carros elétricos, não apenas na América do Sul e Latina, mas também no mundo, é fundamental.

Movimentos positivos como a instalação da fábrica BYD no Brasil são bem-vindos e devem carregar essa bandeira, e a nossa, para cada canto, e rua, do planeta.

Adson Leonardo
Adson LeonardoAdson Leonardo é redator desde 2018, escrevendo para blogs empresariais e temáticos, mídias sociais e perfis pessoais de executivos. Além disso, é escritor, poeta e apaixonado por ciência. Aliando suas habilidades narrativas com o olhar afiado para dados, seu foco é criar textos sólidos, que engajam, educam e guiam o leitor pelo tema abordado.
ASSISTA AGORA
Veja mais ›
777 slots - Início de produção da BYD no Brasil representa nova era no mercado de carros elétricos